Picada de Insetos

Picada de abelha, vespa e marimbondo

       As abelhas, marimbondos, vespas e mamangavas fazem parte da enorme ordem Hymenoptera. Segundo os entomologistas, existem mais de 10 mil espécies de abelhas e de 25 mil espécies de vespas. Mas não se assuste:  a imensa maioria delas não é agressiva. Poucos desses insetos são, realmente, perigosos, como a abelha africana, que entende a presença de qualquer ser perto de suas colmeias como perigo e, por isso, atacam em grupo. Esses insetos não oferecem perigo quando próximos das pessoas; atacam se forem atacados primeiro ou se forem acidentalmente espremidos. Os machos não têm ferrão. As picadas são dadas por vespas e abelhas fêmeas.

Quando esses insetos se sentem atacados, inserem seu ferrão na pele da vítima e inoculam o veneno. Há duas maneiras de isso acontecer. As abelhas comuns, ao picarem, deixam na vítima o seu ferrão e algumas vezes até parte de seu abdome, morrendo em seguida. Mas há, também, aquelas que não perdem o ferrão, podendo picar a mesma vítima mais de uma vez. É claro que haverá mais veneno naquelas que deixam o ferrão.

       Quando a picada é isolada, provoca dor forte, inchaço e vermelhidão na região acometida. Isso pode durar de horas até três dias. Em uns 10% das pessoas, o inchaço e a dor podem ser mais intensos – ainda não caracterizando alergia – e demorar até 10 dias para desaparecerem. Picadas isoladas quase nunca complicam. Se o número de picadas for maior, o veneno pode causar sintomas como: dores de cabeça, vômitos, diarreia, febre, fadiga e até confusão mental.

       Para oferecer risco à vida da vítima, há necessidade de centenas de picadas, situação em que o veneno atinge concentração mortal.

       O grande risco das picadas é a alergia. Acredita-se que cerca de 3% das pessoas sejam alérgicas ao veneno de abelhas ou vespas. Nesse caso podem, após serem picadas por um único inseto, apresentar um quadro anafilático, que se inicia rapidamente, minutos após o incidente. Os sintomas da anafilaxia são: coceira e queimação na pele, vermelhidão no rosto, inchaço nos olhos e nos lábios, vômito, queda abrupta da pressão arterial, falta progressiva de ar, confusão mental e perda da consciência. Esses casos caracterizam emergência médica. Se não tratados imediatamente, evoluem para óbito.

       Como proceder em casos de picadas? A primeira coisa é fugir, se no local tiver grande número de insetos. Quando em local seguro, se a picada foi por insetos que deixam o ferrão, devemos retirá-los com cuidado para não espremê-los. Em seguida lavar o local com água e sabão e colocar compressa fria ou gelo – isso diminui muito a dor.  Este segundo ato vale, também, para os casos onde o inseto não deixou o ferrão.

conheca seu metabolismo e emagreca de modo definitivo