O luto e suas implicações em nossas vidas

O luto e suas implicações em nossas vidas

       O luto, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, não acontece apenas quando perdemos pessoas importantes para nós. Uma definição mais adequada seria: o luto é a ruptura de um elo muito importante entre a pessoa e seu objeto, sendo que a palavra objeto, neste contexto, abrange tudo aquilo que para nós é muito importante, como: uma pessoa querida, nosso trabalho, nossa situação financeira, a saúde, o status, a beleza, a juventude, o poder, etc.

       Não é possível viver sem passar por esse processo emocional inúmeras vezes durante a vida.

       Quando construímos nosso mundo interior, enquanto formamos nossa realidade com todas as suas características e nuances extremamente pessoais, nos identificamos com uma série de objetos aos quais damos variados níveis de importância. Isso dá forma ao nosso ego, nos fazendo ser quem somos. Assim, durante a vida, vamos acrescentando e tirando coisas desse universo de prioridades que, com o tempo, vão assumindo “novas posições” e, conforme reorganizamos nossos valores, mudamos, também, nossa forma de pensar e de entender o mundo.

       Quando algo muito importante sai de nossa vida aparece uma lacuna emocional dentro de nós. Durante muito tempo esse algo, agora ausente, recebeu de nós atenção, mantendo nossa psique em equilíbrio. Sua ausência nos obriga a redirecionar nossas emoções a outro objeto, e isso nos é doloroso, pois precisamos nos adaptar à nova realidade na qual nos encontramos. Essa readaptação leva um tempo que depende de nossa capacidade de lidarmos com a perda. Varia de pessoa para pessoa. A isso chamamos luto.

       O luto é um processo muito doloroso, e durante sua fase mais intensa causa muito sofrimento e tristeza, mantendo a pessoa enlutada presa ao pensamento do objeto que agora não está mais em sua vida. Apesar disso, pelo fato de passarmos muitas vezes por esse processo, que pode variar de intensidade dependendo da importância do que se perdeu, é um estado natural do Ser Humano. Durante o luto acontece a elaboração da perda e a reestruturação da vida da pessoa. Freud dizia que por se tratar de um processo natural e necessário, exceto em casos extraordinários de sofrimento, não é adequado interferirmos nesse momento da pessoa.

       Espero que com esse texto possa ajudar pessoas que se encontram nesse momento, dando a elas o entendimento de que seu estado é natural, assim como àqueles que estão lidando com alguém em luto, pois poderão entender um pouco da natureza psicológica das perdas e da forma com que nos recuperamos.

emagreca de modo definitivo