Início da vida

Parece que a dualidade do universo se manifesta em todas as estruturas, e quando seus opostos se encontram, de algum modo algo surge. Pense na maravilha que é o processo da concepção.

Após a união, o homem deixa sua semente (espermatozoides) no corpo da mulher que a recebe. Essa semente tem o poder de procurar seu alvo, quase que como tendo uma consciência, vibrando seu flagelo, nada em direção à sua outra parte (óvulo – que é a semente feminina), e a ela se unindo, inicia uma nova vida.

Após essa união, surge a primeira célula, a que chamamos ovo, este caminha pela trompa e, ao cair no útero prende-se à sua parede (nidação). Aí se inicia o desenvolvimento da nova vida que, algum dia, estará sob a luz.