Caspa – Dermatite Seborreica

Caspa – dermatite seborreica.

 

A caspa, cujo nome técnico é dermatite seborreica, é uma doença da pele. É, também, chamada de seborreia.

Quando a dermatite seborreica acomete o couro cabeludo, recebe o nome de caspa. Mas a dermatite seborreica pode, também, acometer outras partes do corpo, em locais onde exista abundância de glândulas sebáceas, como: entre as sobrancelhas, atrás das orelhas, na asa do nariz, na barba, nos cílios, etc.

Hoje vamos falar da dermatite seborreica do couro cabeludo – Caspa.

Os pesquisadores ainda não conseguiram estabelecer uma causa definitiva para esse problema, pois podemos encontrar um número variável de fatores possíveis de desencadear a doença.

No Brasil é possível que a metade da população tenha, durante o ano, pelo menos um episódio de caspa que, na maioria das vezes, ocorre no inverno. Acomete ambos os sexos, sendo mais comum a partir da adolescência.

Nos casos mais leves a descamação é mais seca, menos abundante e discreta. Nos casos mais intensos a descamação passa a ser oleosa e mais profunda, caracterizando, de modo consistente, a dermatite seborreica do couro cabeludo. Essa descamação pode aparecer durante a escovação dos cabelos e, quando mais abundantes, livres entre os fios e passiveis de cair nos ombros da pessoa. Nos casos moderados e intensos há prurido (coceira) e hiperemia (vermelhidão) na área acometida.

Casos crônicos não tratados podem levar à calvice, inclusive em mulheres.

 A caspa não é contagiosa.

As causas mais comuns relacionadas à caspa são:

  • Alimentação inadequada, com carência de proteínas ou consumo exagerado de gorduras e açúcares;
  • Alteração funcional das glândulas, por fatores hormonais ou por fatores externos, como banhos muito quentes;
  • Manter constantemente o couro cabeludo úmido, isso é comum em pessoas que usam chapéu, boné, boina, lenço de cabeça, dread, apliques capilares, etc.;
  • Alterações emocionais como ansiedade, depressão, stress, tristeza podem estar intimamente relacionados a muitos casos de caspa;
  • Causas genéticas em que há excesso de oleosidade na pele;
  • Fungos e bactérias;
  • Tratamentos de cabelo como, tingimento, alisamento, e outros, com produtos químicos;
  • Má higiene dos cabelos;

 

Prevenção –

  • Evitar lavar os cabelos com água quente;
  • Usar shampoo adequado ao seu tipo de cabelo;
  • Evitar que o condicionador atinja as raízes dos cabelos;
  • Evitar o uso de qualquer adereço ou vestimenta que abafe os cabelos, como bonés, chapéus, gorros, etc.;
  • Evitar produtos químicos, especialmente se você tiver alergia;
  • Lavar frequentemente os cabelos;
  • Tomar bastante água, e equilibrar seus alimentos, evitando excesso de açúcares e gorduras.

 

Nos casos mais difíceis há necessidade da orientação de um médico dermatologista.

Obs.: Cuidado com o uso indiscriminado de shampoos anticaspa; alguns podem causar ressecamento no couro cabeludo, estimulando, como defesa, o aumento da oleosidade e, com isso, agravando o problema da caspa.

emagreca de modo definitivo